(11) 4902-4588 | (11) 4903-0103 | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Artigos

DRE - Excelente Ferramenta de Gestão

No artigo Sobrevivência pela Gestão de Caixa,destacamos a importância da implantação e utilização de duas das mais relevantes ferramentas para a gestão dos  negócios do empreendedor: a Demonstração de Resultados do Exercício (DRE)1 e o Fluxo de Caixa (FC). 

Na oportunidade demos ênfase para o Fluxo de Caixa, mas agora vamos falar sobre a DRE.

A falta de planejamento e os problemas na gestão do empreendimento despontam como causas de grande relevância na mortalidade das empresas.

E por isso destacamos a importância, por parte dos empresários em utilizar o DRE como uma das ferramentas para a gestão financeira dos seus negócios.

A DRE evidencia qual foi a receita, os custos e despesas do período, bem como o lucro (ou prejuízo) da operação.

Tão logo o demonstrativo seja disponibilizado pela contabilidade devemos fazer uma análise criteriosa e comparativas das informações de modo a constatar se o resultado apresentado está dentro daquilo que esperávamos, ou se a rentabilidade do negócio ficou abaixo ou acima da expectativa.

A DRE funciona como uma radiografia do negócio.

Assim, é muito importante comparar a DRE do último mês com a do mês imediatamente anterior e com o mesmo período do último ano, de modo que possamos avaliar se melhoramos ou pioramos o desempenho da empresa, bem como  constatar se houve melhora no faturamento e se a estrutura de custos e de despesas está consistente com o volume de vendas.

Também é possível analisar, de forma bastante clara, se a lucratividade do negócio se manteve na média ou se foi melhor ou pior daquilo que esperávamos.

É importante destacar que a DRE traz informações acerca do passado da empresa. Já o fluxo de caixa contém as informações do futuro do empreendimento. Assim fica evidente que não podemos e nem devemos prescindir de ambos os relatórios.

Em relação à DRE, esta é elaborada pelo contador responsável pela contabilidade do seu empreendimento. Deve ser encaminhada juntamente com o último balancete disponível.

Novamente, ressaltando que as empresas quebram não por falta de lucro, mas sim por falta de caixa.  

Portanto, reserve diariamente um tempo para cuidar dos assuntos contábeis e financeiros. Estas são atividades que não podem ser delegadas, devendo o próprio empreendedor cuidar delas, a fim de assegurar o êxito do negócio.

Lembre-se: o maior interessado no sucesso do seu empreendimento deve ser o próprio empreendedor e quanto maior for a sua dedicação a estes assuntos, mais chances teremos de ficar fora das estatísticas de mortalidade das empresas.

 

NOTA:

 

1 – A estrutura da demonstração de resultado de exercício é definida pela lei n° 11.638, de 27 de dezembro de 2007.

 

 

Autores:

 

Carlos Afonso

Sócio-diretor do Grupo MCR

 

Edward Cláudio Júnior

Educador e Coach Financeiro. Sócio-diretor da Macro4 Escola de Negócios.